Newsletter: um guia para iniciantes

Esse artigo é para quem deseja usar a newsletter como ferramenta de comunicação com seu público.

 

Precisando de conteúdo para seu site/blog?

RedaWeb

Primeiramente, parabéns! A iniciativa é super válida e poderá trazer ótimos resultados para o seu negócio.

Só tem uma questão que precisa ser respondida. Quais resultados você espera?

O seu público certamente sabe o que espera. Ele entrou no seu blog, leu um conteúdo de qualidade e, por causa disso, aceitou o seu convite para se inscrever e receber da sua empresa avisos sobre a publicação de novos conteúdos.

Que bom que ele se interessa!

Só que você, como empreendedor, deseja levar essa relação adiante. Você quer que ele responda a um questionário, que visite a sua loja virtual, que se torne consumidor dos seus produtos, correto?

Esse público, especificamente, deve ser alimentado com conteúdo de meio de funil. Deve ser levado a conhecer a solução que você tem para o problema que ele aparentemente possa ter.

Talvez o melhor seja não ir com tanta sede ao pote e transferir para o site a tarefa de ser mais agressivo. Pelo menos no caso desse público, podemos entender que não é ainda um público ávido para conhecer o seu produto.

Nesse caso, sua newsletter deve, preferencialmente, levar o lead a ler o artigo no site e lá, então, deve estar o estímulo para que ele tenha uma experiência com o seu produto.

Há outros clientes que podem, todavia, estar num estágio mais avançado de compra e precisam de uma comunicação direta, mas lembre-se de que estamos falando de newsletter. Talvez já não seja mais o caso de enviar uma newsletter, mas uma proposta direta, usando a tática de marketing direto.

Agora, podemos começar o nosso passo a passo

Até aqui foi para nós termos uma compreensão do problema. Agora podemos tratar o tema de forma mais direta.

Percebamos que o ponto fulcral desse tema é que nós temos vários públicos. Mandar Newsletter ou uma campanha de Marketing Direito? Ou mandar as duas em separado? Ou seria melhor mandar as duas juntas?

Passo 1 – Segmentação

Chegamos então ao passo 1, que é a segmentação de sua base de contatos. A segmentação pode ser geográfica (idade, sexo, região, faixa de renda), psicográfica (valores, perfil de consumo, comportamentos de compra) ou por etapas do funil de marketing.

O ideal é usar todas essas segmentações de forma cruzada. Vai oferecer perfis bem definidos para você trabalhar separadamente.

Com base nesses perfis você poderá criar apresentações diferentes para cada segmento do seu público. Por exemplo: pessoas religiosas, do sexo feminino, na faixa dos 40 aos 60 anos, certamente serão suscetíveis a estímulos diferentes de homens de 20 a 40 anos, profissionais liberais, que desejam abrir seu próprio negócio e moram no Rio de Janeiro.

Dá trabalho? Sim, mas não é tão difícil e fazer.

Passo 2 – Criação do calendário

Essa fase é simples. Consiste em estipular uma programação de envios dentro de um determinado período.

Passo 3 – Adquira um software de e-mail Marketing

O software e uma conta de e-mail comercial são essenciais para começar. Permite personalização da apresentação e segmentação das mensagens.

Passo 4 – Estabeleça as métricas de controle

Você já tem a ferramenta, já segmentou a base, já estabeleceu um cronograma, agora só falta começar. Antes, porém, defina quais são as métricas de controle de resultados.

Essa escolha deve se dar com base nos seus objetivos e mostrar se eles foram ou não alcançados em cada campanha.

Boa sorte!

Gostou desse artigo? Ele foi produzido pela RedaWeb. Se você precisa de ajuda com e-mail marketing e produção de conteúdo, nós somos quem você precisa e procura. Entre em contato com o 0800 750 5564.

2018-08-22T16:17:48+00:00 agosto, 2018|Categories: Marketing de Conteúdo|Comentários desativados em Newsletter: um guia para iniciantes