Aprenda como trabalhar a Matriz BCG e gerenciar melhor os produtos da sua empresa!

A Matriz BCG é uma das mais formidáveis ferramentas de tomada de decisões já inventadas, apesar de ser algo absolutamente simples e fácil de utilizar.

 

Precisando de conteúdo para seu site/blog?

RedaWeb

O objeto da Matriz BCG é o comportamento de um produto dentro da perspectiva de seu ciclo de vida. Pode ser um produto, uma unidade de negócio ou até uma linha de produtos.

É utilizada quando a empresa tem muitos produtos diferentes colocados no mercado. A Matriz BCG ajuda os gestores de Marketing a tomar decisões acerca do investimento a ser feito nesses diversos produtos.

Como isso é feito

Desenhe um quadrado. Dentro desse quadrado trace uma linha horizontal e outra vertical que se cruzem num ângulo de 90º.

Em outras palavras, faça uma cruz dentro do quadrado, criando quatro quadradinhos iguais.

Cada quadradinho representa uma condição específica. A linha vertical representa o estagio de crescimento do mercado. Se o mercado está ainda em expansão, seu produto vai para a parte alta; se o mercado está estagnado, o produto vai para a parte de baixo.

A linha horizontal demonstra a participação do produto nesse mercado. Quanto maior a participação, mais à esquerda deve estar o produto. Quanto menos, mais à direita.

Repare que o produto disso são quatro estágios diferentes:

– Estrelas – No alto, do lado esquerdo, estão os produtos com boa participação no mercado e este mercado está em crescimento. São estrelas por que essas são condições perfeitas para que esse produto se torne ainda mais lucrativo.

São os produtos em que vale a pena investir forte, até para defender a posição e ampliá-la em relação à concorrência.

– Pontos de interrogação – No alto, à direita, estão os produtos que brigam por um mercado em crescimento, mas que ainda têm pouca participação. Se eles são produtos na fase de lançamento, o caminho pode ser aumentar o investimento para que esse produto aproveite melhor a expansão do mercado. Se, apesar do investimento, o produto cresce pouco, pode ser necessário rever esse investimento ou até mesmo abandonar o produto. Tudo isso, claro, tendo em conta estudos de marketing mais complexos acerca das razões pelas quais esse produto não cresce como esperado.

– Vaca leiteira – Na parte de baixo, à esquerda, estão as vacas leiteiras. São produtos consolidados, com boa participação em um mercado de baixo crescimento. O investimento pode ser reduzido, somente para defender a posição atual. São os produtos com a melhor margem, já que o investimento em publicidade é reduzido.

– Cachorros ou abacaxis – Na parte de baixo, à direita, estão os produtos com baixa participação num mercado sem perspectiva de crescimento. Ou seja, não há porque investir nesses produtos, porque o ganho seria sobre a base da concorrência, que é uma tarefa mais difícil. Em alguns casos, a estratégia indicada, quando a lucratividade também é muita baixa, pode ser abandonar esse produto para aplicar a sua estrutura produtiva, de logística e comercial a um outro produto, provavelmente um ponto de interrogação ou uma estrela.

Se você gostou desse artigo, convidamos você a conhecer a RedaWeb, responsável pela produção do mesmo.

Ajudamos sua empresa com as políticas de marketing digital, qualificando suas ações com conteúdos de primeira linha.

Entre em contato com nosso site ou com o 0800 750 5564.

2018-07-19T15:26:05+00:00 julho, 2018|Categories: Marketing de Conteúdo|Comentários desativados em Aprenda como trabalhar a Matriz BCG e gerenciar melhor os produtos da sua empresa!